Sobre o blog

Músicas, Livros, Cursos, Atendimentos, Budismo e Nova Espiritualidade. Blog de Paulo Stekel com todas as novidades do seu trabalho como músico, escritor, instrutor e pesquisador da Espiritualidade Universal. Confira os livros disponíveis, seus álbuns musicais já lançados, a lista de cursos à disposição e os atendimentos. ***** Contato: pstekel@gmail.com ***** © 2014 Paulo Stekel – todos os direitos reservados - all rights reserved

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Artigos de Stekel sobre Budismo para o site da ONG Ecovila da Montanha


 NOVIDADE! A partir de hoje, Paulo Stekel (Pema Dorje) passa também a escrever sobre Budismo para o site da ONG Ecovila da Montanha, uma proposta que vale a pena ser conhecida. Confiram o primeiro e exclusivo artigo, publicado nesta segunda-feira e intitulado "Mente e Meio Ambiente: Uma inequívoca interdependência".



Há, na visão budista, uma inequívoca interdependência entre as coisas, entre todos os fenômenos, entre os seres, entre o interno e o externo… entre tudo, afinal. De acordo com o ponto de vista do Buda, a que nós chamamos de “Verdade Absoluta” (em contraposição à “Verdade Relativa” percebida pela mente deludida, cegada por impurezas de percepção), não existem fenômenos ou pensamentos que tenham uma existência própria, inerente, independente por si mesma, e isso tanto no mundo interno quanto no externo. [Acesse a postagem no site de Ecovila da Montanha para ler o artigo completo:]

http://ecoviladamontanha.com.br/mente-e-meio-ambiente/








Ensinamentos Budistas 61, 62 e 63

* Conforme postado no grupo "Ensinamentos Budistas" do Facebook (Participe: https://www.facebook.com/groups/ensinamentosbudistas/)






segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Sobre Críticas...

Por Paulo Stekel



O hábito humano de criticar por criticar, independente de se ter razão ou não, é uma das formas com que se manifesta o eu relativo, sempre desejoso de ser considerado importante e honrado. Porém, há críticas inteligentes que merecem ser rebatidas à altura, e críticas desqualificadas, emocionais, sem nada de racional. A estas, apenas o merecido silêncio. Melhor orar, recitar mantras, contemplar a Vacuidade, do que contrair a mente com argumentação que não encontra receptáculo válido. Críticas que envolvem "achismo", ideias polarizadas ou ofensas pessoais não devem, nem penetrar em nossa mente, nem sair dela em direção a quem quer que seja. Melhor meditar e equacionar as dualidades...

_/\_ Sarva Mangalam! _/\_