Sobre o blog

Músicas, Livros, Cursos, Atendimentos, Budismo e Nova Espiritualidade. Blog de Paulo Stekel com todas as novidades do seu trabalho como músico, escritor, instrutor e pesquisador da Espiritualidade Universal. Confira os livros disponíveis, seus álbuns musicais já lançados, a lista de cursos à disposição e os atendimentos. ***** Contato: pstekel@gmail.com ***** © 2014 Paulo Stekel – todos os direitos reservados - all rights reserved

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Buda, amizade e hospitalidade

Por Paulo Stekel (Pema Dorje)
Budista, escritor, músico, jornalista, prof. de
Meditação, línguas sagradas e orientador do
Projeto Mahasandhi de meditação livre não-religiosa


Introdução

O Samyutta Nikāya, que pertence aos textos mais antigos sobre a vida do Buda, conta que uma vez, o Ven. Ānanda, um dos seus principais discípulos, aproximou-se do Buda e comentou que “metade do caminho está baseado em amizade, companhia e associação com o bem”. O Buda o corrigiu: “Ven. Ānanda, não diga isto. Não meio, mas todo o caminho é estabelecido em amizade, companhia e associação com o bem”.


A amizade é uma força sem comparação. Nada pode gerar qualidades tão boas em alguém como a amizade. Ela é celebrada desde a Grécia Antiga. Mas, também em religiões como o Budismo, Islamismo e mesmo em tradições espirituais tribais ela é muito considerada, por sua função como agregadora social e inspiração às boas virtudes.

Particularmente, tenho amigos muito antigos, de mais de vinte anos, e em muitos casos, nos vemos pouco, dada a distância. Contudo, isso não altera em nada a amizade, pois quando nos reencontramos, a celebramos como se não estivéssemos ficado tanto tempo afastados.

Aprendi ao longo de minha vida como budista que um amigo verdadeiro, um bom amigo, não nos cobra de nada, não exige atenção, amor, carinho ou qualquer outra coisa. Está ali à disposição para compartilhar, e sempre nos recebe com hospitalidade e um sorriso no rosto. Receber-nos com desprezo e sem nem oferecer uma xícara de água, chá ou café é sinal de grande desconsideração. A propósito, no Islamismo, a falta de hospitalidade com amigos e desconhecidos é considerado um pecado terrível, algo que admiro muito.

No budismo, a oferenda mais comum feita no Mahayana-Vajrayana são as sete tigelas ou potes de água e outras substâncias, e as oito oferendas, conforme o antigo costume indiano. Estas oferendas representam tudo o que se ofereceria a alguém que chegasse em casa, para que o hóspede se sentisse bem.

A primeira tigela contém água pura para beber (argham); a segunda contém água para lavar os pés (padyam - água com sabão de sândalo); a terceira, flores agradáveis aos olhos (pushpe); a quarta tigela é o incenso (dhupe) que representa a ética ou moralidade; a quinta é a luz (aloke) de uma lamparina ou vela que representa a sabedoria; a sexta é a água perfumada ou perfume (ghende) que é uma oferenda para o corpo (às vezes, água com açafrão); a sétima tigela contém comida (newidhe - doces, queijo, salgados, etc); a oitava oferenda é a música (shabdha), que não está numa tigela ou através de instrumentos musicais sobre o altar porque a oferenda verdadeira é o som e não o instrumento em si.

Como o Buda é o nosso convidado ao realizarmos um ritual no altar, oferecemos a ele tudo o que ofereceríamos a um amigo que chegasse em nossa casa. No Ocidente, podemos fazer adaptações, mas todos sabemos o que se oferece a amigos que chegam. Um chimarrão no Rio Grande do Sul, um café com pão de queijo em Minas Gerais, etc. Cada cultura com seus agrados. As oferendas budistas são o contexto indiano antigo. Mas, isso nos faz refletir sobre o valor da hospitalidade e da amizade.

O amigo Buda

Um amigo é alguém cuja associação conduz ao crescimento espiritual,
o protege do mal vindouro e interessa-se pelo seu bem-estar”.
(Comentário budista tradicional)

O conceito budista de amizade é muito profundo, por mais que os críticos do budismo o considerem algo frio, destituído de conceito de amor e apreço. O Buda dizia que a vida em harmonia e solidariedade baseada no amor era algo fundamental para todos nós.

Amor, na visão do Buda, é mettā (Páli)/maitri (Sânscrito), a generosidade ou bondade amorosa envolvente, infinitamente mais que mero amor e o oposto da paixão, que se baseia no apego. Maitri é a essência da amizade, conforme os textos antigos, pois a verdadeira amizade é baseada em generosidade amorosa. E, o Buda é o amigo mais adequado, neste sentido, pois nos oferece toda a força de seu Despertar obtido pelo amor compassivo, pela disciplina e pela sabedoria.

O amor de Maitri é um dos Quatro Incomensuráveis, juntamente com Karunā (compaixão), Mudita (alegria altruística) e Upeksha (equanimidade). Este quarteto forma a base da ética budista e do relacionamento entre os seres, e define a visão budista de “amor”, muito mais profunda do que se imagina quando se vê o Dharma budista de longe.

O Bom Amigo

Só se houver Confiança entre nós é que haverá amizade. A Confiança é relacionada para sabermos se temos uma motivação sincera. Se estamos a falar a sério sobre cuidar dos outros, protegendo as suas vidas e respeitar os seus direitos, vamos ser capazes de conduzir as nossas vidas de forma transparente e esta é a base da Confiança, que por sua vez é a base da amizade.” (Dalai Lama)

O Buda descreveu nos textos antigos que existem dois tipos de amigos: Kalyana Mitta (o bom amigo) e o Papa Mitta (o mau amigo). No Dhammapada, ele diz: “Não valorize a companhia de maus amigos ou amigos pouco confiáveis. Associe-se com os amigos bons e corajosos”. No caso de não encontrarmos amigos decentes, o Buda recomendou o retiro, a solidão, mas jamais permanecermos na companhia de tolos, mal-intencionados e pessoas que nos desviem consciente ou inconsciente do Dharma, da ética e da bondade.

Ao descrever o Mau Amigo, o Papa Mitta, o Buda disse que este é, na verdade, um inimigo no disfarce de um amigo. Ele toma as posses do amigo (não apenas as materiais, mas a honra e a dignidade). Faz falsos elogios, oferece pouco e pede muito, e cobra (moral ou materialmente) pelo que oferece, pois se associa mais para proveito próprio que para compartilhar boas virtudes. Um Mau Amigo também é aquele que louva as ações ruins dos amigos e desaprova as boas, ou nem as percebe, nem as incentiva. Fala pela costas, usa de estratagemas e, diante do amigo, o bajula.

O conceito de Mitta Patirupaka (inimigo disfarçado de amigo) é ainda mais forte. O Buda disse que este prejudica de quatro formas: só é boa companhia para embriagar-se, para vagar tarde da noite, para festas e jogos, tirando a pessoa de seu prumo e tornando-a irresponsável.

Ao descrever o Bom Amigo, o Kalyana Mitta, o Buda disse que este é prestativo, sendo igual na felicidade ou na tristeza, dá bons conselhos e se compadece das dores do amigo. Devemos apreciar tais amigos que possuam estas qualidades, cuidando-os como uma mãe cuidaria de seu único filho. Os textos do Tripitaka budista dizem que devemos avaliar um bom amigo segundo sete qualidades: ele deve ser agradável e amável, respeitoso, ser um bom exemplo, útil no falar, tolerante a críticas, capaz de diálogo profundo e nunca disposto a futilidades. Por isso, o Dhammapada diz: “Alguém que mostra teus enganos, os declara como fraquezas e os condena, pense em tal pessoa como um revelador de tesouros. Associe-se com pessoas sábias dessa natureza”.

O Buda disse que, para conquistar amigos, bons amigos, devemos ser generosos, corteses e benevolentes. Devemos ter regozijo pelas realizações de nossos amigos, louvá-los em seus bons atos e grandes qualidades. Mas, como também devemos praticar a fala clara, devemos falar dos equívocos de nossos amigos, para ajudá-los a superar suas delusões. Criticar as faltas dos amigos diante de outros, ou em conversas obscuras, indiretas e atos indelicados, é algo extremamente reprovável. Como se vê, conquistar amigos é uma coisa, mantê-los é outra.

Conforme os conselhos do Jātaka Pāli, não devemos visitar com muita frequência nossos amigos, ou permanecer na casa deles tempo demais. Visitas demais levam à fofoca, à intriga e à cobrança indevida. Em minha vida vi muitas amizades se desfazendo exatamente porque um amigo não saía da casa do outro, e isso sufocou a relação, dando vazão à fala não-virtuosa.

Para o Buda, nunca visitar os amigos, ou sempre dar desculpas para evitar o encontro, também é ruim. Cada um deveria avaliar o que pareceria ser uma frequência ideal, sem exageros ou limitação da privacidade dos amigos. Exagerar nos pedidos de favores também é inadequado, bem como fazer pedidos exigentes, no estilo de cobrança ou devolução. Isto nos torna pessoas incômodas.

Hospitalidade sem ego

A amizade e a hospitalidade andam juntas. A hospitalidade pode ser um bom começo para a amizade, assim como, do ponto de vista da prática budista, é o começo da compaixão pelos seres, algo que desenvolvido à maestria, nos conduz à Iluminação ou Despertar Definitivo.

A hospitalidade é um dos aspectos da compreensão do Carma que um budista deve considerar. Carma é ação, um tipo de força que transcende a matéria, consequência direta de nossas ações. Então, para superarmos o carma causado por nossas delusões, devemos colher o que plantamos. Então, cuidemos do que plantamos. Criemos as opções que queremos para nossa vida. Sejamos humildes. Mudemos a nós, não aos outros. Aceitemos as responsabilidades por nossos infortúnios, ao invés de culpar os outros. Procuremos compreender a interconexão de tudo, incluindo nossos atos em corpo, palavra e pensamento. Tenhamos foco. Abandonemos os pensamentos repetitivos, os maus hábitos, os sonhos frustrados e o apego ao passado. Aprendamos com as dificuldades, transformando-as em Caminho. Sejamos pacientes e esforçados. Coloquemos coração em nossas mentes e em tudo o que fazemos. Por fim, pratiquemos a generosidade e a hospitalidade (que é um aspecto da Primeira Paramita ou Perfeição budista, Dana, o dar, doar ou ser generoso).

Então, ao não sermos hospitaleiros, estamos quebrando a primeira base ética da prática espiritual que é a generosidade, sem a qual não podemos avançar no Caminho. É por isso que ela é tão importante. Ela é a primeira forma de acolher o outro. É uma forma de conhecer a si e ao outro. Ela planta em nós e nos outros a semente da Bondade Amorosa (Maitri) e da Compaixão Suprema, que um dias nos fará despertar como um Buda Perfeitamente Iluminado.

Para o Budismo, o centro da vida não é o homem, mas a própria vida, de modo que precisamos estar integrados a ela para nos tornarmos Realizados. É uma questão de espaço, do seu espaço, do meu espaço, do nosso espaço. Integramo-nos compreendendo o espaço que todos compartilhamos na vida. Não tomamos o espaço do outro. Integramo-nos a ele. Assim é a boa amizade. Assim deve ser a hospitalidade.

Então, da próxima vez que você for cobrar algo de seu amigo, da próxima vez que for reclamar de seu amigo, quando receber hóspedes de última hora ou quando se achar superior aos outros, reflita sobre este texto e pergunte à sua consciência se ela lhe acusa de algo ou está tudo bem.

Sarva Mangalam! (Haja benefício para todos os seres!)




quarta-feira, 12 de julho de 2017

Raining Twilight - single de Stekel

Por Paulo Stekel

 

https://www.youtube.com/watch?v=m-qywyxXVUc

Música instrumental de Stekel: Raining Twilight. O trabalho de Stekel dá ênfase a trilhas sonoras, música ambiental, pop e experimental eletrônico. Confiram!

Stekel é escritor poliglota, especialista em línguas sagradas e trabalha com tudo o que se relaciona à espiritualidade universal. Filho de músico, após muitos anos pesquisando a relação entre Canalização, Cabala e Música, passou a desenvolver um trabalho específico com música espiritual, incluindo música canalizada e mantras codificados. Tem trabalhado com palavras sagradas hebraicas e sânscritas no processo de fazer música codificada. Alguns de seus trabalhos são feitos sob encomenda para algumas pessoas e não aparecem publicamente.

 Mais informações em: http://stekelmusic.blogspot.com

Ouça músicas de Stekel em: http://www.reverbnation.com/stekelmusic

Pedidos das músicas de Stekel através de pstekel@gmail.com

[PROJETO MAHASANDHI] Espontaneidade

Por Paulo Stekel


segunda-feira, 26 de junho de 2017

Romantic Cave - single de Stekel

Música instrumental de Stekel: Romantic Cave.


O trabalho de Stekel dá ênfase a trilhas sonoras, música ambiental, pop e experimental eletrônico. Confiram!


Stekel é escritor poliglota, especialista em línguas sagradas e trabalha com tudo o que se relaciona à espiritualidade universal. Filho de músico, após muitos anos pesquisando a relação entre Canalização, Cabala e Música, passou a desenvolver um trabalho específico com música espiritual, incluindo música canalizada e mantras codificados. Tem trabalhado com palavras sagradas hebraicas e sânscritas no processo de fazer música codificada. Alguns de seus trabalhos são feitos sob encomenda para algumas pessoas e não aparecem publicamente.
Mais informações em: 



http://stekelmusic.blogspot.com 


Ouça músicas de Stekel em: http://www.reverbnation.com/stekelmusic


 Pedidos das músicas de Stekel através de pstekel@gmail.com 



quinta-feira, 22 de junho de 2017

[PROJETO MAHASANDHI] A Mente Primordial já é perfeita

Por Paulo Stekel (Pema Dorje)


Vem aí o Projeto Mahasandhi!

[VIA INSTA] Tudo é perspectiva

[VIA INSTA] Dharma e espiritualidade moderna

Até hoje o conceito de espiritualidade não tem sido bem interpretado na sociedade moderna. Muito além do que habitualmente entendemos como religião, o Dharma ou a verdadeira espiritualidade, não busca uma meta inalcançável, não é algo difícil nem estranho, não é um modismo, nem pertence a uma minoria esotérica. Não é rígido, não possui limitações, nem se subordina a regras estritas. Não proíbe, não julga nem descarta nenhuma filosofia ou caminho. Não se pode imaginar uma verdadeira espiritualidade que não seja totalmente livre, e não chegue a qualquer pessoa em qualquer lugar. Seu propósito deve ser que vivamos e experimentemos o único objetivo de todo ser: a felicidade. #dharma #espiritualidade #verdade #verdadeiraespiritualidade #dharmavivo #dharmaeterno #pensamento #pensamentosespirituais #reflexão #reflexãoespiritual #mahasandhi #stekel #paulostekel #meditação #florianopolis #florianópolis #floripasaudável #floripa #santacatarina #sc
Uma publicação compartilhada por Paulo Stekel (@pstekel) em

[VIA INSTA] Céu primordial e nuvens passageiras

[VIA INSTA] Dharani Mantra de Akshobhya para remoção de obstáculos

Uma publicação compartilhada por Paulo Stekel (@pstekel) em

[VIA INSTA] Removendo tijolo por tijolo

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Encontro Virtual Especial de Canalização

Encontro Virtual Especial de Canalização
Símbolos Cósmicos para Remoção de Obstáculos

Canalização à Distância

Orientações dos Mentores Espirituais para você
Canalizações através de Paulo Stekel com seus mentores



Dia 15 de junho
Quinta-feira
Das 10h às 22h
Virtualmente
(Você pode solicitar mensagens a partir de agora até o dia 15 de junho, às 22h. Elas serão canalizadas a partir do dia 16 e enviadas à medida que fiquem prontas.)

COMO SOLICITAR MENSAGENS: Para solicitar uma canalização à distância você precisa enviar o nome completo e a data de nascimento das pessoas para as quais deseja diretamente ao email pstekel@gmail.com. O custo de cada mensagem é de 30 reais e, neste caso em especial, não serão mensagens com texto, mas SÍMBOLOS CÓSMICOS PARA REMOÇÃO DE OBSTÁCULOS. As dicas sobre como usar o símbolo diariamente serão enviadas junto com o mesmo por email posteriormente.
Você pode solicitar seu SÍMBOLO para uma destas CINCO áreas de vida (especifique a área na sua solicitação):

1) Trabalho (envolve também estudo, carreira e espiritualidade)
2) Campo emocional (envolve família, amor, relacionamentos, saúde e afetividade)
3) Conflitos (envolve dificuldades com pessoas, questões de justiça, agressividade)
4) Finanças (questões de ordem financeira, processos envolvendo recebimentos, dinheiro demorado)
5) Geral (envolve todas as quatro áreas acima)

A ordem da canalização e do envio das mensagens seguirá o critério da ordem de solicitações e confirmações de depósito. Quaisquer dúvidas podem ser enviadas para pstekel@gmail.com. A conta para depósito será informada quando você enviar o email solicitando sua mensagem.

Custo de cada mensagem com o símbolo para remoção de obstáculos: 30 reais

Sintonizador: Paulo Stekel (canalizador, prof. de cabala e línguas sagradas, músico, jornalista e escritor)

PEDIDOS: Pelo email pstekel@gmail.com

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Overture 2017 - Single de Stekel



Primeira música instrumental de Stekel em 2017: Overture 2017. Inaugura uma nova fase, com ênfase em trilhas sonoras, música ambiental, pop e experimental eletrônico. Confiram!



Stekel é escritor poliglota, especialista em línguas sagradas e trabalha com tudo o que se relaciona à espiritualidade universal. Filho de músico, após muitos anos pesquisando a relação entre Canalização, Cabala e Música, passou a desenvolver um trabalho específico com música espiritual, incluindo música canalizada e mantras codificados. Tem trabalhado com palavras sagradas hebraicas e sânscritas no processo de fazer música codificada. Alguns de seus trabalhos são feitos sob encomenda para algumas pessoas e não aparecem publicamente.



Pedidos das músicas de Stekel através de pstekel@gmail.com






domingo, 28 de maio de 2017

Curso Meditação e Trilha - NOVA DATA em Florianópolis - SC


Curso:
Meditação & Trilha - Trilhar Para Viver - a descoberta de quem se é de verdade

Curso teórico e prático de introdução em meditação na natureza

Exercícios práticos de Meditação em montanha, praia e caverna

[COMUNICADO: Devido à previsão de muita chuva para o fim de semana e a ainda não regularização do abastecimento completo de água em Florianópolis, o curso de Meditação & Trilha que seria realizado no dia 27, sábado, foi ADIADO para o próximo final de semana, dias 03 e 04 de Junho (sábado e domingo), nos mesmos horários previstos.]

Há muitas semelhanças entre meditar e trilhar, caminhar na natureza, acampar, escalar, correr em montanhas ou a prática de outros esportes de natureza. O foco mental é parecido, a respiração precisa ser controlada, é necessário conhecer a si mesmo e os próprios limites.

Unir as duas práticas é um processo muito proveitoso, porque complementam-se. O relaxamento e a concentração proporcionados pela meditação podem ser utilizados na prática de trekking, hiking ou montanhismo como auxílios ao autocontrole e ao aumento da resistência. Mas, não só isso. Também podem ajudar no objetivo principal da meditação: o atingimento do Despertar ou Iluminação.

Por outro lado, as técnicas utilizadas nos esportes de natureza servem para disciplinar a mente, que fica focada no percurso e em suas dificuldades. Neste momento, a mente não se distrai em outros pensamentos, e isso é um dos objetivos da meditação. 

Quando: Dias 03 e 04 de Junho (sábado e domingo)

Dia 03 de junho - sábado, será a parte teórica, com apostila e ensinamentos sobre as bases da meditação livre não-religiosa, além de técnicas budistas, iogues e tântricas.
Das 14h às 19h. Local da parte teórica: Espaço Beleza da Alma (Servidão Ponta do Goulart, 44, Bairro João Paulo, Florianópolis - SC)
Número de vagas limitado a 14 pessoas!!!

Dia 04 de junho - domingo, será a parte prática. Local da parte prática: Será o Morro do Rapa e a Praia Brava. O ponto de encontro para a trilha será o Mirante da Praia Brava às 09h EM PONTO (para não atrasar o trabalho que durará o dia inteiro). Quem for de ônibus, deve pegar no terminal TICAN o 266 - Praia Brava que sai às 08:15 e chega pouco antes das 09h no Mirante.
Sairemos do Mirante para o Morro do Rapa até a rampa de parapente, onde será feita a primeira meditação em grupo. Depois, desceremos até a Praia Brava para a meditação na praia e nas rochas. Por fim, faremos uma introdução à meditação em cavernas dentro da Caverna da Feiticeira da Praia Brava. No final do dia, meditação durante o pôr-do-sol.

Tópicos tratados no curso: o que é meditação, benefícios da meditação, benefícios do contato com a natureza, a união da meditação com a natureza, a zona de transcendência, aventura e "nova espiritualidade", o importante papel do medo, foco atento e meditação de plena atenção, respiração iogue, o sofrimento como nivelador, técnicas de meditação em montanha, praia e caverna.

Quem pode participar do curso e da trilha: pessoas em bom estado de saúde e capazes de fazer uma trilha leve com poucas subidas. Idade mínima 16 anos.

ITENS QUE DEVEM SER LEVADOS PARA A PARTE PRÁTICA, NO DOMINGO: Roupas adequadas para trilha, de preferência calça comprida, botas de trilha ou tênis adequado para caminhadas, boné, protetor solar, repelente contra insetos, lanterna, lanches não perecíveis para um dia inteiro de trilha, pelo menos 1,5 litros d'água.

Custos: R$ 40,00 (o curso todo, sábado e domingo, incluindo a apostila da parte teórica)
IMPORTANTE: Se alguém desejar participar da trilha no domingo, mas não estiver fazendo o curso, pois deseja apenas trilhar, acompanhar alguém que está fazendo o curso ou sentir a vibração do trabalho na natureza, pedimos uma colaboração de apenas R$ 10,00 por participante extra-curso.

Contatos: (48) 99647-2013
Email: pstekel@gmail.com

[VIA INSTA] A vida interna

[VIA INSTA] O brilho do amor dos Budas

[VIA INSTA] Meditando nas Alturas

[VIA INSTA] Os quatro pensamentos: a morte

[VIA INSTA] Um Buda é um farol

Uma publicação compartilhada por Paulo Stekel (@pstekel) em

terça-feira, 9 de maio de 2017

[VIA INSTA] Estourando as bolhas

Uma publicação compartilhada por Paulo Stekel (@pstekel) em

[VIA INSTA] Portas

[VIA INSTA] Sentindo interiormente

quinta-feira, 6 de abril de 2017

[VIA INSTA] O interior do ser

[VIA INSTA] Oferecimento

[VIA INSTA] Respirar o céu

[VIA INSTA] O ícone do Buda

terça-feira, 4 de abril de 2017

Meditação & Trilha - workshop em maio em Florianópolis - SC


ATENÇÃO, Florianópolis e região!

Dias 27 e 28 de maio teremos a primeira edição do workshop "Meditação & Trilha", com um dia de teoria e prática de meditação livre não religiosa (técnicas budistas), no Espaço Santa Esmeralda (bairro João Paulo), e o outro dia com uma trilha no norte da ilha, com caminhada e uso das técnicas de meditação aprendidas no dia anterior. Um trabalho de imersão em técnicas meditativas energéticas, tântricas, etc. VAGAS LIMITADAS! Interessados, entrem em contato e já deixem o nome na lista. Valor bem acessível!

Contato: pstekel@gmail.com



quarta-feira, 22 de março de 2017

[VIA INSTA] O amor que a tudo permeia

[VIA INSTA] Liberdade X Sucesso

quarta-feira, 1 de março de 2017

Contatos Extrafísicos - palestra de Stekel - 2017

Palestra intitulada "Contatos Extrafísicos - como civilizações ETs podem estar contatando a humanidade via canalização", ministrada pelo ufólogo, músico, cabalista e prof. de línguas sagradas, Paulo Stekel (Florianópolis - SC), durante o 26º Congresso Diálogo com o Universo, em Curitiba - PR, no dia 28 de fevereiro de 2017. No início da palestra, Stekel canta a música "Coração de Luz", de seu álbum "Canções para todos os amores (2013). A palestra em ppt pode ser solicitada gratuitamente pelo email pstekel@gmail.com.








quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

[VIA INSTA] Sendo como o espaço

[VIA INSTA] Trilhar e Meditar

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

[VIA INSTA] Refúgio e Bodhicitta

[VIA INSTA] Ouvindo sons puros

[VIA INSTA] Uma mente relaxada

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Superpromoção dos Livros de Stekel - 40% de desconto até 10 de março!

APROVEITE esta SUPERPROMOÇÃO de DESCONTO na compra do pacote com os NOVE livros de STEKEL em versão digital (ebook em PDF)!



Promoção válida SOMENTE até 10 de março! Após esta data, os livros voltam aos valores originais informados abaixo.

Livros do Pacote
(Promoção válida de 20 de fevereiro a 10 de março de 2017 / 40% de desconto):

1 - Elohê Israel (Os Deuses de Israel) – Filosofia Esotérica na Bíblia (2001) 
Preço original: R$ 14,00 (catorze reais)

2 - Projeto Aurora – retorno a linguagem da consciência (2003) 
Preço original: R$ 16,00 (dezesseis reais)

3 - Santo & Profano – estudo etimológico das línguas sagradas (2006) 
Preço original: R$ 14,00 (catorze reais)

4 - Deuses & Demônios – verdades inauditas e mentiras anunciadas sobre os anjos (2007) 
Preço original: R$ 14,00 (catorze reais)

5 - Curso de Cabala – com noções de Hebraico & Aramaico – vol. I (2007) 
Preço original: R$ 22,00 (vinte e dois reais)

6 - Curso de Cabala – com noções de Hebraico & Aramaico – vol.II (2008) 
Preço original: R$ 22,00 (vinte e dois reais)

7 - Curso de Sânscrito – com noções de Filosofia Indiana – vol. I (2008) 
Preço original: R$ 22,00 (vinte e dois reais)

8 - Curso de Sânscrito – com noções de Filosofia Indiana – vol. II (2009) 
Preço original: R$ 22,00 (vinte e dois reais)

9 - A Alma da Palavra – o discurso como Filosofia Perene (2011) 
Preço original: R$ 14,00 (catorze reais)

Preço original do pacote: R$ 160,00 (cento e sessenta reais)

Preço da promoção de 40% de desconto: R$ 100,00 (cem reais) 

PARA saber mais sobre CADA um dos livros do pacote e até ler e baixar alguns TRECHOS antes de COMPRAR, acesse o link:

http://stekelmusic.blogspot.com.br/2013/10/livros-de-stekel-e-books-em-pdf.html

(Paulo Stekel - Prof. de Cabala e línguas sagradas, meditação, tarô e simbolismo universal)


domingo, 19 de fevereiro de 2017

[VIA INSTA] A vida que vale a pena

[VIA INSTA] Livros digitais de Stekel

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

[VIA INSTA] Afastando-se de falsos mestres

Quando você se afasta de falsos mestres, pessoas que atingiram menos que você e que demonstram menos ética e compaixão até pelos próximos, apesar de um treinamento visivelmente maior que o seu, saiba que o Dharma se renova dentro de si, pois está seguindo um dos últimos ensinamentos do Buda: seja seu próprio mestre, não acredite em nada porque alguém lhe disse, teste o ensinamento e o confirme, senão, conteste. O próprio Buda se afastou de muitos mestres antes de atingir o Despertar Definitivo. Se algo não encontra eco em seu coração, não deve ser admitido. Eis uma reflexão importante que todos devemos fazer. Eu a tenho feito diariamente. Você tem sido seu próprio mestre ou é uma fraude tanto quanto aqueles dos quais se afastou? Continue praticando com humildade e diligência e encontrará a resposta. Se não gostar dela, mude-se completamente! Sarva Mangalam! #buda #budismo #dharma #buddha #buddhism #buddhadharma #pensamentobudista #reflexãobudista #mestres #masters #mestredesimesmo #pontadogoulart #floripa #florianopolis
Uma publicação compartilhada por Paulo Stekel (@pstekel) em

[VIA INSTA] Efemeridade

[VIA INSTA] Impermanência e Renovação

Uma publicação compartilhada por Paulo Stekel (@pstekel) em